Conheça o óleo essencial que ajuda na transição do luto

maio 18, 2021 Por Ana Carvalho 0

* por Sheila Ueki – Terapeuta holística

Embora soe clichê, a nossa única certeza na vida é a morte. Não gostamos de encarar essa certeza, esse momento que, para nossa existência, será fatídico.

Sabemos que existe, sabemos que ocorrerá para todos, algumas vezes até nos preparamos um pouco para ela refletindo acerca do que virá depois.

É real também que fugimos ao máximo que podemos dessa realidade fatídica, óbvio: lutamos para nos mantermos vivos lutamos pelo viver, é este que nos garante a existência neste planeta.

Então, quando ela chega – a morte – bem próxima de nós, evoca diversas reflexões, sentimentos e emoções, entre eles o luto.

Mortes e perdas de entes queridos

Nos últimos tempos, temos ouvido diariamente sobre mortes e perdas. No noticiário, números e casos de pessoas que se foram por conta da Covid.

Estamos constantemente de luto, e o temos vivenciado, de uma forma que não éramos habituados. Tudo é novo e diverso (espero que não se torne habitual).

Diariamente recebemos a atualizações de números, cifras expressivas, de débitos de vidas, em nossa pátria e de outras. Alguns números traduzimos em nomes, que eram preciosos.

Desses nomes, alguns possuíam lugares especiais em nossos sistemas e coração: pai… mãe… irmão… irmão… tios… primos… amigos… sabemos que são muitas perdas, mesmos as desconhecidas, mas a grande questão é que não temos vivenciado essas perdas.

Culturalmente, vivenciávamos de outra forma, em outra velocidade e em outra quantidade. Tinha uma cerimônia de despedida.

Restrição nas cerimônias do adeus: duplo vácuo

No cerimonial do velório, reuníamos para o último adeus, para o conforto dos abraços acolhedores em familiares, podíamos chorar, recordar e rir por aquela existência que nos deixava. Para mim, velórios sempre significaram celebração da vida, rememoração da vida…

Nesse momento pandêmico, existe uma ameaça maior, que nos pede a prudência para de não expormos a nossa própria vida.

Então, essas Cerimonias estão restritas, em alguns casos não são permitidas, não podemos velar nossos mortos, dar o nosso último adeus, dizer nossas últimas palavras, derramar as lágrimas, soltar o riso ao lembrar de coisas alegres vividas, estender o nosso conforto.

Eu tenho sentido um sinto um duplo vácuo. E você? Como tem se sentido?

Como terapeuta, olhando e acolhendo tudo isso, tenho pensado em ferramentas para auxiliar a travessia menos tortuosa, tudo aquilo que nos auxilie a lidar com essa situação.

Guardo fé e esperança por dias melhores e espero ver essas altas cifras expressas em coisas boas, em vitórias da vida…

Óleo essencial pode ajudar a enfrentar o luto

Hoje, optei por falar aqui de um óleo essencial, acessível a todos e seguro no uso. Vamos? Ativar nosso corpo? Colocar o nosso nariz, a nossa ponte com o exterior, como o primeiro a nos auxiliares na travessia nesta jornada!

O luto é estado emocional específico, que pode se desencadear pelo rompimento ou até mesmo pela simples ameaça de rompimento, de um vínculo

O período de enfrentamento desta dor da perda é chamado de luto. Por isso, cada um lida de uma forma muito particular, e está tudo certo…

Esse aroma, que trago aqui, trabalha de forma bastante democrática e auxilia a maioria.

Óleo usado por gregos e cristãos

Esse óleo essencial é obtido de uma árvore nativa da região mediterrânea, essa árvore também tem menção em textos bíblicos e você pode localizar passagens em Gênesis, Isaías e Cânticos dos Cânticos. Está nos auxiliando em travessias por pelo menos 2021 anos!

De todas as menções na bíblia, certamente a mais emblemática é a localizada em Gênesis, pois foi a madeira indicada para a construção da Arca de Noé.

Se você não é cristão, saiba que os gregos dedicaram essa árvore ao deus Plutão – não sei muito sobre ele, sei que tem relação com outros mundos – e que talvez, por isso, a árvore tenha sido muito utilizada em cemitérios.

Talvez seja essa a origem da associação arquetípica da representação morte e reflexão da eternidade.

Gosto de pensá-lo e indicá-lo como auxílio de transição, o óleo para a transição. Seu aroma nos auxilia nas perdas em diversas situações, de falecimentos a términos de relacionamentos.

Óleo Cipreste para momentos de inquietação e transição

Generosamente, seu aroma nos oferece suporte e proteção para momentos de inquietação e transição, trazendo a lição de que as mudanças fazem parte da vida…

Pode ser utilizado em diversas idades e nos auxilia a desapegar, um dos sentimentos bastante presente quando perdemos um ente querido…

Como canta Maria Gadú, na linda melodia Dona Cila, que a cantora compôs para sua avó:

“Me mostre um caminho agora
Um jeito de estar sem você
O apego não quer ir embora
Diacho, ele tem que querer…”

Qual é essa árvore? O cipreste – Cupressos sempervirens – ele é minha sugestão e indicação pode te auxiliar. O aroma é delicioso, herbal, adstringente …e acolhedor. Possui inúmeros outros benefícios.

Como usar

Recomendo o uso no colar aromático, ou no difusor de ambiente e pode ser utilizado no lenço. Recomendo também que procure produtos cosméticos que utilizem esse aroma. Como exemplo, existe um sabonete (importado) muito bom.

Ciprestes

Essa imagem é dos arredores de Valência, na Espanha, um retrato dos incêndios florestais ocorridos em julho de 2011. Aquele grupo de árvores – Ciprestes – agitou os botânicos de todo o mundo!!!

Afinal, foi a única “ilha” a escapar das chamas, após um fogo que durou cinco dias e devastou 20 mil hectares de floresta. São 9 mil metros quadrados, onde 946 ciprestes com 30 metros de altura continuaram intactos.

Portanto, se precisar de outro auxílio na descoberta ou para o uso do óleo Cipreste, pode me procurar que estou à disposição. Você me encontra na área de Profissionais da Consonare.