O que e microfisioterapia e para que serve

abril 10, 2019 Por Ana Carvalho 0

Você sabia que todas as nossas experiências, em especial as negativas ou mal resolvidas, deixam marcas pelo corpo? Assim como muitas cicatrizes, elas não se apagam e em alguns casos nos impedem de avançar pela vida sem um motivo aparente. Causadas pelas emoções ao reagirmos às situações, essas cicatrizes são causadas por nós mesmos. Podemos ter vivido agressões físicas, como quedas, cortes, ou traumas emocionais, a exemplo de perdas, frustrações, necessidades não atendidas, sensação de abandono, pensamentos suicidas, conflitos familiares, entre outros.

Doenças, sintomas e dores causadas pelo acúmulo das memórias das células

Tudo isso desregula o sistema de defesa do corpo, que não consegue reagir. Dessa forma, essas agressões deixam sinais que interferem no funcionamento das células e, acumuladas, as agressões fazem vir à tona doenças, sintomas, dores. Mas uma técnica francesa nos dá a possibilidade de que essas “memórias” deixadas em regiões específicas do nosso corpo sejam ressignificadas e reparadas por meio de microapalpações que vão até a raiz dos problemas. Trata-se da microfisioterapia.

Como surgiu a microfisioterapia

Criada pelos fisioterapeutas e osteopatas Daniel Grosjean e Patrice Benini, essa técnica de terapia manual surgiu recentemente, em 1983, a partir da constatação do seu dia a dia junto aos pacientes. Eles notaram que havia certa limitação ao tratar a raiz dos sintomas que surgiam em seus pacientes. Ambos se deram conta que a mera manipulação dos ossos, por meio da fisioterapia convencional, seria uma medida paliativa, mas não levaria à cura completa e duradoura do paciente. Foi assim, que criaram a Microfisioterapia.

Para quem é indicada a microfisioterapia

A microfisioterapia é uma técnica democrática, indicada para todas as idades, independente da queixa primária, e não se opõe à medicina ou à fisioterapia convencionais. Conheça algumas indicações: Alterações respiratórias e de pele, alergias Enxaqueca Depressão Ansiedade Fibromialgia Distúrbios do sono Distúrbios hormonais ou sexuais Distúrbios alimentares, do metabolismo, peso Fobias, medos, Síndrome do Pânico Alteração no funcionamento dos órgãos gastrointestinais (constipação, azia, etc.) Traumas emocionais (perdas, abandonos, separações, etc.) Dores físicas (lombalgias, cervicalgias, etc.) Traumas físicos (entorses, contusões, luxações, acidentes, etc.) Problemas escolares Falta de atenção, concentração e foco Hiperatividade Agressividade Problemas urogenitais Prevenção de doenças

Formação em microfisioterapia

Para se formar em microfisioterapia, o profissional precisa ser da área de saúde, em especial fisioterapeuta. A formação dura aproximadamente dois anos e a carga horária é de 120 horas, com aulas teóricas, práticas e estudos clínicos. No Brasil, o Instituto Salgado é a única escola licenciada e autorizada para ensinar a Microfisioterapia no país e já trouxe um dos criadores da técnica para demonstrações pessoais.