Hipnose Erótica: o que é e quais os benefícios

abril 26, 2020 Por Ana Carvalho 0

por Alessandro Martins*

Para explicar de forma breve o que é a Hipnose Erótica, precisamos entender antes o que é a hipnose como um todo.

Existem diversas maneiras de explicar o que é a hipnose. Na hipnose, o objetivo é obter, através de técnicas, o que chamamos de “transe hipnótico” para fazer um uso positivo desse estado. Mas transe hipnótico é só um nome possível para um estado a que chegamos cotidianamente.

Vivemos estados hipnóticos no cotidiano

Um humano normal chega diversas vezes por dia ao estado hipnótico todos os dias. Quer exemplos? Pouco antes de pegarmos no sono ou depois da noite de sono, pouco antes de estarmos totalmente despertos.

Esse estado nos proporciona o que podemos chamar de “suspensão da realidade”, um estado em que a crítica é rebaixada e em que tudo é possível, a imaginação corre solta.

É mais simples do que parece.

Suspensão da realidade

Facilmente chegamos a essa “suspensão da realidade” ao irmos ao cinema, por exemplo. Você entra na sala de cinema e, tão logo a exibição começa, esquece de seu entorno, as pessoas nas outras poltronas “desaparecem”, e você se envolve com a história de tal forma que, por duas horas, acredita que humanos podem voar.

E passa a sentir coisas que não sentia antes de entrar ali: alegria, tristeza, motivação, medo, tudo sugerido pelo enredo e pelas imagens. O filme acaba e tudo volta ao normal.

A hipnose então tem por objetivo obter esse estado de “suspensão da realidade” para, então, fazer sugestões e mudanças positivas diretamente no inconsciente da pessoa – esse lugar onde tudo é possível e onde as pessoas podem voar.

Mais prazer, menos neurose

Já a Hipnose Erótica tem por objetivo tornar as pessoas mais conectadas com o prazer.

Quanto mais orgásticos somos – de uma forma plena e totalmente humana -, menos neuróticos nos tornamos.

Na Hipnose Erótica, usamos o prazer como ferramenta.

Como funciona uma sessão de Hipnose Erótica

Funciona como uma sessão de Hipnose Clínica comum, em que o hipnólogo simplesmente fala com a pessoa cliente e a toca em pontos neutros, como pulso ou rosto.

A sessão pode ser presencial e pode ser feita inclusive por vídeo. Até por texto ela é possível. Você já se sentiu abstraída do mundo enquanto lia um livro de que gostou muito, sentindo coisas sugeridas pela história? Pois então.

Em um primeiro momento, podemos imaginar que o objetivo central é a chegada ao orgasmo e, de fato, diversas clientes obtém o orgasmo só através da indução verbal logo na primeira sessão.

Orgasmo é a ponta do iceberg para maior autoconfiança e autoestima

Porém, o orgasmo é só uma ferramenta, a ponta do iceberg, que serve para conduzir a uma vida mais satisfatória, livre, plena e com menos sofrimentos emocionais.

Já tive clientes que não conseguiam obter orgasmos em suas vidas íntimas e não o obtiveram também nas sessões, mas depois de uma ou duas sessões passaram a obtê-lo com seus parceiros com mais facilidade, conseguindo, assim, mais autoconfiança e autoestima de um modo geral.

Afinal, o bom relacionamento com a própria sexualidade está diretamente relacionado com essas características positivas.

O que você ganha ao se conectar com o prazer

Conectada com o prazer, a pessoa se sente mais bonita, mais sexy, mais inteligente, mais criativa, mais capaz, mais produtiva e até mesmo mais descontraída para lidar com situações e pessoas difíceis.

Este é o objetivo da Hipnose Erótica: trazer mais felicidade para o mundo.

Mitos e verdades sobre a Hipnose

Finalmente, é preciso desfazer algumas crenças negativas quanto à hipnose. Eis algumas verdades sobre ela:

  • Você não perde a consciência nem dorme: está sempre ouvindo e percebendo o que acontece. Apenas está mais à vontade e num estado mais relaxado e atento a um aspecto específico. Há muitas pessoas que acham que a hipnose se parece com uma anestesia geral. Nada mais distante da realidade.
  • Consentimento: só é possível hipnotizar uma pessoa que dê consentimento para isso, ou seja, que queira realmente o processo. Você não faz nada contra a vontade ou que vá contra seus princípios morais e de bem-estar e nem conta nada que não deseje contar.
  • Você não perde o controle sobre si: você cede o controle por alguns instantes, podendo recobrá-lo a qualquer momento que queira. O hipnólogo é um GPS que guia pelo caminho mais rápido e mais bonito ao ponto a que se quer chegar. Se você não gosta de um caminho sugerido pelo GPS, você tem liberdade para ir para o outro lado.
  • Habilidade aprendida: quanto mais inteligente e criativa for a pessoa, mais facilmente a hipnose funciona. Mas, se você tiver dificuldade em entrar em transe hipnótico, também não quer dizer que você não tenha essas qualidades. Transe hipnótico é uma habilidade e pode ser aprendida.
  • Não existe “não voltar” do transe hipnótico: depois de assistir aos Vingadores, você saiu do cinema com a sensação de que aquilo era um documentário? A coisa mais radical que pode acontecer numa sessão de hipnose normal, nesse sentido, é você pegar no sono, mas, como eu disse, esse não é o objetivo.

* Alessandro Martins estuda hipnose desde a adolescência e é hipnoterapeuta formado em Hipnose Clínica pelo Instituto Brasileiro de Hipnose e Terapias (IBHT) e decidiu se especializar na técnica de Hipnose Erótica. É profissional que integra a Consonare.